O agronegócio moderno estrutura-se na geotecnologia visando maximizar o conhecimento agronômico com a análise avançada da produtividade por meio do cruzamento de geodados de plantio, adubação, colheita, clima e solo e interpretação de imagens de satélite com o intuito de avaliar o estado nutricional e estresse hídrico da lavoura. O geoprocessamento é parte fundamental na agricultura de precisão a fim de atingir todos os resultados almejados sem grandes impactos danosos ao ecossistema.